Gamemania Podcast

post-header

No Place Like Home é um jogo de simulação pós-apocalíptico produzido pela Chicken Launcher e publicado pela Realms Distribution. É um jogo sobre “limpar a Terra” e construir sua base, tornando o mundo melhor e mais bonito para os humanos que foram deixados para trás.

Jogo em acesso antecipado

No jogo você controla uma jovem chamada Ellen. Ela herdou uma fazenda cheia de lixo de seu falecido avô, o lugar é cercado por águas poluídas, campos cobertos de lixo e montanhas tóxicas. Ellen, determinada a tornar o mundo mais bonito, começa a limpar a fazenda e seus arredores, reciclando o lixo para construir uma nova casa.

À medida que você inicia um novo save em No Place Like Home, os jogadores são imediatamente apresentados a um rápido tutorial sobre as mecânicas do jogo. Uma vez que o tutorial é concluído, Ellen é liberada para cumprir seus destino e sua nova vida sem nenhum preâmbulo, e o mundo agora é a sua ostra contaminada.

A história

Embora não existam cenas ou sinais de história dentro do jogo, a descrição do título no Steam dá aos jogadores uma prévia de quem é a protagonista e como ela chegou naquele local. Depois que os humanos encheram todo o planeta com lixo, a maioria mudou-se para Marte afim de colonizar (e provavelmente destruir) o novo planeta. Porém alguns humanos e animais foram deixados para trás, cercados pelas pilhas de lixo e indefesos contra robôs agressivos.

Ellen é um dos poucos humanos que ficaram na terra. Quando seu avô morre, Ellen decide que quer deixar seu passado para trás e mudar-se para a fazenda abandonada. Porém junto da fazenda ela herda uma enorme lista de tarefas como limpar os campos, plantar, construir galinheiros e chiqueiros para domesticar animais e principalmente limpar toda a área para torná-la mais segura para viver e prosperar.

O tutorial

O começo do jogo é um breve tutorial que explica como as coisas funcionam no jogo. Um caminho se estende diante de Ellen, alinhado com sinais e cheio de lixo. Este tutorial aborda como aspirar lixo com a mochila de Ellen, como quebrar torres de lixo, o sistema de criação, domesticação, agricultura e como fazer comida, a principal moeda neste mundo pós-dinheiro.

Apesar de óbvio, todo jogo deveria ter tutoriais como este; é um tutorial simples e prático que sem perceber ajuda os jogadores a aprender as mecânicas sem longas explicações escritas e/ou interrupções de NPCs ou outras maneiras usuais que os jogos usam para ensinar aos jogadores como as coisas funcionam.

O mundo

Depois que os jogadores concluem o tutorial, Ellen é finalmente liberada para começar sua vida na fazenda. Espanta um pouco a quantidade de lixo no local, Ellen mal consegue ver o campo onde alguns vegetais ainda estão crescendo. Depois de limpar uma parte do espaço, atualizar seu equipamento e derrotar alguns dos robôs agressivos, Ellen finalmente consegue abrir espaço suficiente para conhecer outros moradores do local.

Cada NPC em No Place Like Home possuiu uma loja onde Ellen pode comprar plantas (construção), atualizações para suas ferramentas e bancadas. Você será encarregado de realizar missões para os habitantes locais, bem como várias outras missões para ajudar a limpar e restaurar áreas para animais selvagens. O sistema de missões do jogo tem suas peculiaridades, mas de modo geral é funcional, lógico e intuitivo.

Aparência e enredo

Para um jogo em acesso antecipado o visual de No Place Like Home é bom, bem produzido, com uma arte dentro do esperado. Percebe-se o cuidado de como o mundo é apresentado ao jogador, os modelos e retratos dos personagens mostram muita personalidade. Embora o jogo não tenha um enredo inspirador, os visuais e as mecânicas estão lá para compensar. Você pode ter companheiros na sua jornada, como um cachorro, gato e também um guaxinim, Ellen pode inclusive domesticar outros animais como galinhas, patos, porcos e uma os adoráveis Cubebots, pequenos robôs sem perfil assassino. Cada uma dessas criaturas é um amigo útil com personalidade e pronto para ajudar Ellen em suas tarefas.

O jogo também oferece muitas oportunidades para atualizar e decorar a nova casa de Ellen, seja com móveis, papel de parede, estátuas, fontes e outras decorações. Por estar em acesso antecipado o jogo não precisa, por enquanto, de grandes melhorias para divertir o jogador, porém é preciso alguns cuidades antes do lançamento oficial.

Pontos negativos

No Place Like Home ainda encontra-se em acesso antecipado. Embora uma grande atualização tenha sido lançada para o jogo recentemente, ainda há muito trabalho para a equipe de desenvolvimento da Chicken Launcher fazer.

Na minha opinião a melhoria mais importante é a de desempenho. No Place Like Home tem muita coisa acontecendo na tela ao mesmo tempo, PCs mais modestos sofrem horrores para rodar. Mesmo que o seu computador tenha um SSD, o jogo não tem um desempenho satisfatório, mesmo com as configurações baixas.

Outro ponto importante que o jogo merece atenção são os recursos. Jogadores que não estão habituados e/ou não prestaram atenção em como recuperar recursos vão ficar sem eles prematuramente. Ellen requer materiais limitados para completar missões e atualizar seu equipamento, se os jogadores não utilizarem os materiais com inteligência faltamente não vão conseguir progredir no jogo.

Os jogadores precisam escolher entre obter as atualizações completas para sua estação de fabricação (bancada) de móveis e completar uma missão para ajudar a população local; não há madeira de qualidade suficiente na versão atual do jogo para fazer as duas coisas, falta balanço.

Um dos fatores mais medíocres seja o combate, ele é praticamente inexistente. Ellen precisa lutar contra alguns robôs para conseguir baterias para alimentar os Cubebots. O combate é super desbalanceado, as parece ridiculamente fácil e as vezes é tão difícil que você faltamente vai morrer pelo menos uma vez.

Conclusão

Para um jogo que se encontra em acesso antecipado, No Place Like Home tem mais pontos positivos do que negativos. Embora os problemas de desempenho e combate, a parte visual e a jogabilidade salvam a jogatina. O ambiente é super relaxante, cheio de cores, praticamente um jogo familiar e divertido acima de tudo.

No Place Like Home continua em acesso antecipado e sem data de lançamento. O jogo está disponível apenas no Steam

Sobre Telmo Camargo

Telmo Camargo

Fundador e Diretor de conteúdo do Xboxmania, Host do Podcast Gamemania, entusiasta em jogos de corrida e pai do Miguel, meu Player 2 favorito!
Previous post